sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Ideia original

Há cerca de 2 semanas a Ju recebeu uma encomenda da Milena, com uma série de prendinhas, uma delas era este postal que tem a particularidade de ser feito de sabão para usar no banho, pois ele desfaz-se (ver etiqueta).

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Vídeos antigos

Estes são alguns vídeos que tenho tido dificuldade em carregar para o Blog desde o início. Mesmo assim não estão todos ...

Os 3 primeiros foram gravados em Abril quando fomos a Bruxelas visitar o Henrique (nosso colega do IFAP/INGA), Carla e Carlota que foi colega da Ju na creche em Lisboa. Nesta cena estão a duas a divertir-se em cima da cama de ar. A Carlota imitava a Ju e chamáva-me de 'Pai' ou 'Papá'. Claro que o Henrique não achou muita piada, mas nós achámos.

video

Estes foram gravados no banho das duas: a Ju chapinhava e a Carlota ria-se. Quando a Ju paráva a Carlota fazia uns gestos a 'provocar' a Ju, na prática a pedir para ela chapinhar mais. Foi um fartote de rir

video
video

Este vídeo foi gravado no dia da Europa, numa altura em que a Júlia estava a dançar e a dar espectáculo. Só é pena o filme estar de lado, mas é o que se pode arranjar.

video

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Fofinha

No outro dia a Carla chegou a casa e presenciou esta cena: eu e a ju a vermos um filme. A Ju estava super fofinha e quase a adormecer ao ponto de se deixar ficar nesta posição durante imenso tempo.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

É oficial

Está confirmado! Hoje foi a primeira consulta e já temos fotos para mostrar do feijãozinho nº2. Mede 24.4mm e está na semana 9, dia 1. A data prevista é 13 de Abril. Há, é verdade: é só um...


terça-feira, 2 de setembro de 2008

A idade dos porquês


-A mamã?
-Está a dormir.
-Porquê?
-Porque estava cansada.
-Porquê?
-Porque tinha sono.
-Porquê?"


AHHHHHHH,
tirem-me deste filme...

Pensava que a idade dos porquês era só por volta dos 5/6 anos, mas a Júlia chegou lá a semana passada. Não há nada que se lhe diga, que não tenha como resposta um 'porquê?'. E ela não aceita qualquer resposta.

Eu, para a provocar e também para puxar por ela (raciocínio e linguagem), quando ela falava, muitas vezes perguntava 'porquê', e mesmo depois de uma resposta voltava a perguntar porquê. Era quase um jogo.
Agora o feitiço virou-se contra o feiticeiro, e ela faz-nos o mesmo.

Não é de agora nem é exclusivo dos porquês, mas em qualquer pergunta. Ela só descansa quando ouve uma reposta que a convença e nós identificamos essa situação porque a conversa termina com um 'AHHHH!' ou um 'Tá-bem!'